» FRASES JURÍDICAS » “O advogado tem o dever de dar a seu cliente o melhor aconselhamento possível, sem levar em conta suas próprias circunstâncias financeiras” (John Grisham)

“O advogado tem o dever de dar a seu cliente o melhor aconselhamento possível, sem levar em conta suas próprias circunstâncias financeiras” (John Grisham)

Grisham, advogado aposentado e famoso escritor norte-americano, constrói suas narrativas com críticas ao sistema judiciário dos EUA e aos grandes escritórios de direito do país.

John Grisham (Jen Fariello).

John Grisham (Reprodução/Jen Fariello).

No início deste mês de maio, entrou em vigor o novo Código de Ética e Disciplina (CED) da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que estabelece várias regras e deveres aos advogados, a fim de assegurar a eticidade no desempenho dessa tão nobre e importante função.

Assim, Território Jurídico selecionou, como frase jurídica desta semana, uma citação de John Grisham, extraída de seu livro, The Rainmaker (“O Homem que fazia chover”, em tradução livre), que deveria ser o lema a pautar a atuação de todo advogado:

O advogado tem o dever de dar a seu cliente o melhor aconselhamento possível, sem levar em conta suas próprias circunstâncias financeiras.

John Ray Grisham Jr. nasceu em Jonesboro, no Arkansas, Estados Unidos (EUA), em 8 de fevereiro de 1955, e é um ex-político, advogado aposentado e escritor norte-americano- segundo a Publishers Weekly, é ele o sexto escritor mais lido em todo os EUA.

Escolheu o Direito como área de atuação, tornando-se advogado especializado em defesa criminal e processos por danos físicos. Escrevia nas horas em que o seu trabalho lhe permitia, e logo publicou seu primeiro livro, Tempo de Matar, em 1989.

Seus livros giram sempre em torno de questões de advocacia, e geralmente criticam nuances do sistema judiciário norte-americano e dos grande escritórios de direito.

Desde maio de 1998, a Universidade do Estado do Mississippi possui uma sala de leitura com o seu nome.

Ao redor do mundo, Grisham já vendeu mais de 250 milhões de exemplares, com títulos traduzidos para mais de 29 línguas.

Abaixo, são listadas as suas inúmeras obras:

  • Tempo de matar (A Time to Kill, 1989)
  • A Firma (The Firm, 1991)
  • O Dossiê pelicano (The Pelican Brief, 1992)
  • O Cliente (The Client, 1993)
  • A Camâra de Gás (The Chamber, 1994)
  • O Homem que Fazia Chover (The Rainmaker, 1995)
  • O Júri (The Runaway Jury, 1996)
  • O Sócio (The Partner, 1997)
  • O Advogado (The Street Lawyer, 1998)
  • O Testamento (The Testament, 1999)
  • A Confraria (The Brethren, 2000)
  • A Casa Pintada (A Painted House, 2001)
  • Esquecer o Natal (Skipping Christmas, 2001)
  • A Intimação (The Summons, 2002)
  • O Rei das Fraudes (The King of Torts, 2003)
  • Nas Arquibancadas (The Bleachers, 2003)
  • O Último Jurado (The Last Juror, 2004)
  • O Corretor (The Broker, 2005)
  • O Inocente (The Innocent Man, 2006)
  • Jogando por Pizza (Playing for Pizza, 2007)
  • O Recurso (The Appeal, 2008)
  • O Negociador (The Associate, 2009)
  • Caminhos da Lei (Ford County, 2009)
  • Theodore Boone: O Miúdo Advogado (Theodore Boone Kid Lawyer, 2010)
  • A Confissão (The Confession, 2010)
  • Theodore Boone: o sequestro (Theodore Boone: The Abduction , 2011)
  • Os Litigantes (The Litigators, 2011)
  • Calico Joe (Calico Joe, 2012)
  • O Manipulador (The Racketeer, 2012)
  • Theodore Boone: O Acusado (Theodore Boone: The Acussed, 2012)
  • A Herança (Sycamore Row, 2013).
  • O Dilema (Gray Mountain, 2014)

Atualmente, o escritor norte-americano de 61 anos vive com sua esposa Renée e seus dois filhos, Ty e Shea.

Texto: Maria Luiza Camargo/Território Jurídico

Fonte: Wikipedia



Receba nossa newsletter!

Thanks for subscribing. Please check your emailPlease fill in all required fields
Somos contra SPAM.


Deixe seu comentário

Seu email não será publicado. Campos de preenchimento obrigatório *

*